SPS e Cufa formam 122 novos profissionais em Fortaleza

15 de maio de 2024 - 17:00 # # # #

Assessoria de Comunicação da SPS
Texto:
Carolina Parente
Fotos:Mariana Parente

Ícaro Hugo (20) e Solidade Clemente (36) são duas das 122 pessoas certificadas pela conclusão de cursos profissionalizantes oferecidos pela Secretaria da Proteção Social (SPS), por meio do programa Criando Oportunidades, nas sedes da Central Única das Favelas (Cufa) em Fortaleza. O encerramento das turmas foi realizado nesta terça-feira (14) com a entrega de certificados e kits instrumentais de trabalho a alunos de diversas comunidades da Capital. O evento contou com a presença da titular da SPS, Onélia Santana, e do presidente global da Cufa, Preto Zezé.

A cerimônia aconteceu na Associação dos Moradores do Pantanal, no Planalto Ayrton Senna, e contemplou, além de Ícaro, aluno da Cufa do Poço da Draga, e Solidade, da Cufa Pantanal, estudantes das sedes Barroso, Quadras, Rosalina e Papicu. Os concludentes dos cursos se profissionalizaram nas áreas de corte e costura, design de sobrancelhas, depilação, maquiagem, manicure e pedicure, cabeleireiro masculino e barbeiro.

O momento foi marcado por descontração e arte. O público assistiu apresentações musicais, coreografias de jazz e balé de grupos de crianças e adultos beneficiados pelas ações da Cufa Pantanal. Além disso, houve desfile de moda com as peças produzidas pelas formandas da turma de corte e costura durante os meses de curso.

Solidade Clemente, costureira, conta que já trabalhava na área mas que, antes do curso, sabia apenas operar um tipo de máquina de costura. Com a formação, ela aprendeu não só a cortar, como também a utilizar outros modelos de máquinas. “Antes eu era só costureira, agora sou costureira que corta e que sabe trabalhar com três tipos de máquinas para confecção de roupas”. Com o ganho da máquina entregue pela SPS, ela pretende realizar acertos e consertos, juntar dinheiro para comprar outras máquinas e montar um pequeno negócio em casa.

O Jovem Ícaro Hugo, que finaliza o curso de cabeleireiro masculino e barbeiro, comenta que, apesar de já ter prática com corte de cabelos e barbearia, o curso foi um diferencial para ganhar ainda mais experiência e poder trabalhar com diferentes equipamentos. “Eu já tinha contato com o universo da beleza porque minha mãe tem um salão na comunidade onde moramos e lá eu trabalhava usando os equipamentos dela. Agora, com o kit, posso melhorar o meu atendimento e seguir aprimorando minhas habilidades na barbearia”, explica.

Para a secretária Onélia Santana, ao se profissionalizarem, os participantes passam a ter acesso a oportunidades de trabalho e, com os kits instrumentais entregues, têm a chance de logo iniciarem as atividades profissionais. “Trabalho é dignidade. Precisamos ter a certeza de que a qualificação profissional é a saída para que possamos conseguir oportunidades, montar o próprio negócio e alcançar melhorias de vida”, ressalta.

O presidente global da Cufa, Preto Zezé, destacou o orgulho que sente das comunidades e ressalta a importância da capacitação oferecida pela SPS, que não apenas prepara as pessoas para atuar como profissionais qualificados, mas também levanta a autoestima delas. Ele afirma que além dos aspectos econômicos, a presença do Estado nas comunidades, faz com que as pessoas tenham esperança e acreditem nos seus sonhos. “O sonho da favela é ocupar tudo, existir e viver, é ser feliz. Nas favelas, as pessoas têm talentos, mas não têm a oportunidade e apoio para se capacitarem e exercer uma profissão. Quando damos os cursos e mostramos às pessoas que é possível trazer o evento de certificação para as comunidades e transformar uma rua em auditório, isso é muito importante, é simbólico, produz entrega de esperança, entrega de cidadania”, declara.

A SPS realizará outras certificações com entregas de kits de trabalho. No próximo dia 20, serão contemplados alunos do ABC Bom Jardim e do Espaço Viva Gente (EVG); no dia 21, haverá a formatura dos alunos do bairro Complexo Social Mais Infância do Cristo Redentor; e no dia 22, será a vez dos alunos dos ABCs Palmeiras e Cajueiro Torto. Junto com os alunos das turmas realizadas nas Cufas, estima-se que mais de 1.000 pessoas sejam certificadas pela SPS somente neste mês de maio.