Unidades de atendimento de Gestão Descentralizada (Proteção Social Especial)

 

Abrigo Nossa Casa: Atendimento a adolescentes de ambos os sexos, carentes e vítimas de abandono familiar, encaminhados pelo Juizado da 1ª e 2ª Varas e pelo Conselho Tutelar. No período de abrigamento, a SPS busca trabalhar a reconstrução dos vínculos familiares, e assegura o engajamento nas escolas da rede oficial de ensino e em cursos de iniciação profissional.

 

Abrigo Nova Vida: Acolhe, em regime de abrigo domiciliar, adolescentes do sexo feminino em situação de risco pessoal e social, encaminhadas pelo Juizado da 1ª e 2ª Varas e pelo Conselho Tutelar e CREAS. No período de abrigamento, a SPS busca trabalhar a reconstrução dos vínculos familiares, e assegura o engajamento nas escolas da rede oficial de ensino e em cursos de iniciação profissional.

 

Abrigo Renascer: Atender, em regime de abrigo, adolescentes do sexo masculino com direitos ameaçados e/ou violados marcados por história de violência doméstica e com vínculos familiares fragilizados.

 

Abrigo Santa Gianna Beretta Molla: Acolhe crianças, de ambos os sexos, com direitos ameaçados ou violados, em caráter de abrigo provisório, visando o desenvolvimento da autoestima, a reconstrução dos vínculos familiares e o engajamento nas escolas da rede oficial de ensino. Os abrigados devem ser encaminhados pelo Juizado da Infância e da Juventude e pelo Conselho Tutelar.

 

Abrigo Recanto da Luz: Atende, em regime de abrigo, adolescentes órgfãos, em situação de abandono, vítimas de maus tratos ou sem moradia e com vínculos familiares fragilizados, em regime de abrigo.

 

Casa da Criança: Atende crianças de ambos os sexos, em regime de abrigo, preservando os vínculos familiares e preparando gradativamente para a sua reinserção social, através de experiências de participação nas atividades da comunidade local, orientação individual, grupal e atividades esportivas, socioeducativas, culturais e de lazer. Os abrigados são encaminhados pelo Conselho Tutelar e Juizado da Infância e da Juventude.

 

Comunidade Terapêutica São Padre Pio: Trata a dependência química de substâncias psicoativas de adolescentes egressos de medidas socioeducativas e de abrigos, em regime de internato por um período médio de oito meses.